Artigo – Agora não é hora de ser complacente

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Comportamento da Liderança na COVID-19

Impedir que o COVID-19 se espalhe é trabalho de todos!

Dave Blanchard – Tradução de Ricardo Hojda da STANCE Gestão e Treinamento

Artigo da EHS Today de 03/03/2020.

Para comemorar nosso aniversário de casamento, minha esposa e eu finalmente vamos fazer um cruzeiro marítimo neste inverno. Uma pausa bem-vinda do frio de Cleveland. Nos certificamos que tomamos a vacina contra a gripe no outono passado e recebemos prescrições de remédios para enjoo, caso tenhamos náuseas. Levamos bastante protetor solar, óculos de sol, chapéu, roupas folgadas etc.  para passearmos seguros e saudáveis. Nós alimentamos bem, nos exercitamos, lavamos as mãos várias vezes ao longo do dia – qualquer coisa que possamos fazer para garantir que nos sintamos bem quando embarcarmos no navio.

Porém, a única coisa que não planejávamos quando reservamos o cruzeiro no ano passado é algo que nunca ouvimos falar: o coronavírus, ou como estão chamando agora, COVID-19. Felizmente, nosso cruzeiro vai para o lado contrário da China (onde se diz que o vírus se originou), e eu realmente tenho feito todas as coisas que os grupos de segurança sugeriram que fizéssemos para nos proteger enquanto trabalhamos (veja abaixo). Foi fácil ser envolvido pela complacência – a crença de que, como tudo está indo bem agora, nada pode acontecer e mudar isso.

O palestrante motivacional Paul Mahoney sabe um pouco mais sobre complacência;. Ele escreveu um livro sobre o assunto (Man V Machine: Journey of Complacency), e você pode ler seus pensamentos mais recentes sobre o tema em seu artigo, “Evitando a cultura da complacência”. Mahoney, que vive no Reino Unido, é a primeira pessoa naquele país a perder um braço em um acidente industrial em uma fábrica de papel e recolocá-lo acima do cotovelo. Como ele diz, esse acidente foi causado por complacência: dele, da organização e da indústria.

Paradoxalmente, as melhores empresas com maior risco tendem a sucumbir à complacência. “Quanto mais bem sucedido você e sua equipe se tornam, mais você entra no ciclo de pensar que você é o melhor e está tudo bem”, destaca Mahoney. A melhor maneira de quebrar essa “cultura de complacência”, diz ele, é ser corajoso o suficiente, como indivíduo, para tomar as decisões certas no momento certo. É disso que se trata a liderança.

E agora, muitas pessoas corajosas estão trabalhando dia e noite para tentar impedir a propagação do coronavírus. Neste momento, ninguém tem uma idéia muito clara do impacto do COVID-19 nos Estados Unidos. Certamente, há muito medo do espalhamento do vírus na América do Norte. Se isto ocorrer, levará quarentena, restrições de viagem e paradas de fábricas em todo o país. Muitas empresas americanas (até agora, principalmente aquelas com operações ou fornecedores chineses) já foram afetadas de alguma forma, mas a maior pergunta que as pessoas têm agora é: “Como posso me proteger?”

“Este vírus é novo, mas as precauções já testadas contra doenças infecciosas podem reduzir o risco de exposição no local de trabalho”, explica Jessica Martinez, diretora co-executiva do Conselho Nacional de Segurança e Saúde Ocupacional (National COSH). Os profissionais da segurança devem garantir que os colaboradores sejam treinados e conscientizados, utilizem EPIs, e mantenham medidas e controles para impedir a propagação de doenças infecciosas, acrescenta ela.

Meus agradecimentos a todos os corajosos profissionais da segurança, saúde e meio ambiente que, se candidataram ou não para isso, e que estão fazendo o possível para nos proteger desse vírus. Todo e qualquer esforço, grande ou pequeno, que possa manter o COVID-19 distante precisa ser reconhecido e aplaudido com gratidão. E não se deixe levar por uma sensação de falsa segurança, simplesmente porque ninguém que você conhece foi contaminado. Isso é o pior tipo de complacência.

Entenda como evitar a COMPLACÊNCIA realizando o curso de observação comportamental! Para saber mais, clique aqui

COVID-19: Como se proteger no trabalho:

  • Evite contato próximo com pessoas doentes.
  • Fique em casa se estiver doente.
  • Limite o contato com outras pessoas, o máximo possível.
  • Cubra o nariz e a boca quando tossir ou espirrar. Não toque nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas, para evitar a propagação de germes.
  • Limpe e desinfete superfícies e objetos que podem estar contaminados com germes.
  • Lave as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos

National COSH

URL de origem: https://www.ehstoday.com/health/article/21125081/now-is-not-the-time-to-be-complacent

Deixe seu comentário

Sobre nós

A Stance é uma empresa de assessoria e treinamento que atua nas áreas de meio ambiente, qualidade, segurança, saúde e responsabilidade social.  A Equipe Stance atua na mudança do comportamento e foca no comprometimento das pessoas com o Sistema de Gestão.

Posts Recentes

Siga-nos

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese
Abrir WhatsApp
Precisa de Ajuda?
Olá 👋 Gostaria de falar conosco para Solicitar um Orçamento?