Incompatibilidade Química: o que é e como evitar?

Realizar processos seguros para armazenar, transportar e manusear produtos químicos é essencial para reduzir riscos ao trabalhador. Tendo em vista o fato de que muitos produtos químicos reagem perigosamente quando misturados entre si, é muito importante seguir uma série de cuidados para garantir a segurança e a saúde do colaborador e eliminar potenciais impactos ao meio ambiente.

O armazenamento e transporte seguro de produtos químicos perigosos é uma parte fundamental de um programa ambiental, de saúde e de segurança, sendo assim, é necessário cumprir com normas e legislações específicas.

A segregação adequada é necessária para evitar o que chamamos de incompatibilidade química e é exatamente sobre isso que falaremos hoje. Portanto, se você tem curiosidade e quer aprofundar seus conhecimentos a respeito do assunto, segue o fio.

O que é incompatibilidade química?

O nome fala por si, mas explicando de forma mais detalhada, a incompatibilidade de produtos químicos se dá quando uma ou mais substâncias reagem entre si de forma indesejada, o que pode causar efeitos nocivos e perigosos. Segundo a NBR 7501:21, define-se incompatibilidade química como sendo o risco potencial entre dois ou mais produtos de ocorrer explosão, desprendimento de chamas ou calor, formação de gases, vapores, misturas ou compostos ou misturas perigosas, assim como alterações de características físicas ou químicas originais de qualquer um dos produtos. 

incompatibilidade-quimica

Tais reações podem incluir:

  • Liberação de gases tóxicos;
  • Explosões;
  • Incêndios;
  • Corrosão de materiais;
  • Formação de substâncias perigosas;
  • Diminuição da eficácia dos produtos químicos envolvidos.

A incompatibilidade química pode acontecer de diversas maneiras e por isso é categorizada de várias formas diferentes.

  • Incompatibilidade direta: Quando duas substâncias reagem entre si imediatamente após a mistura, o que pode resultar em reações altamente violentas, liberação de calor ou geração de produtos químicos tóxicos. Exemplo: mistura entre um ácido e uma base forte.
  • Incompatibilidade retardada: Quando duas substâncias reagem lentamente ao longo do tempo, o que pode ocasionar danos e problemas a longo prazo. É o caso da combinação de certos produtos químicos que podem formar compostos instáveis ou reagir com a umidade do ar.
  • Incompatibilidade física: Quando as propriedades físicas não são compatíveis (como é o caso da inflamabilidade, volatilidade ou reatividade). Nesse caso, a reação indesejada pode levar à formação de vapores inflamáveis ou explosivos.

Como a incompatibilidade química se trata de uma situação altamente perigosa em áreas como indústrias químicas, laboratórios e também em situações de transporte e armazenamento, é essencial que as organizações sigam as orientações adequadas. Sendo assim, a leitura da ficha de dados de segurança de cada produto químico, a realização de testes de compatibilidade e a omissão de misturas entre substâncias desconhecidas ou potencialmente perigosas são ações fundamentais para garantir a segurança e o bem estar de todos.

Incompatibilidade química e a NBR 14619:23

Partindo do princípio que a NBR 14619 é uma norma técnica brasileira que aborda o transporte terrestre de produtos perigosos, podemos destacar que:

  • Ela estabelece os requisitos para o transporte seguro deste tipo de produto, incluindo diretrizes para identificação, embalagem, sinalização, manuseio e documentação necessária;
  • Trata da classificação dos produtos perigosos de acordo com suas características e propriedades químicas;
  • Tais classificações são fundamentais para determinar quais produtos podem ser transportados próximos e quais devem ser segregados (a fim de evitar reações indesejadas e perigosas);
  • A norma utiliza o Sistema Globalmente Harmonizado de Classificação e Rotulagem de Produtos Químicos (GHS) para classificar os produtos perigosos levando em consideração seus efeitos físicos, saúde e meio ambiente;

Em resumo, a NBR 14619:23 fornece as diretrizes para garantir o transporte seguro de produtos perigosos. Para tanto, necessitamos buscar informações das propriedades químicas dos materiais na Ficha de Segurança de Produtos Químicos (FISPQ) ou na Ficha de Dados de Segurança (FDS), avaliando sua compatibilidade/incompatibilidade e estabelecendo medidas necessárias para evitar reações prejudiciais durante o transporte.

Matriz de Incompatibilidade Química

Empresas que lidam com substâncias químicas perigosas ou que estão envolvidas no transporte, armazenamento ou manuseio destes produtos precisam garantir que eles não irão reagir entre si, evitando efeitos indesejáveis. Para tanto, utilizamos uma matriz de incompatibilidade química que é uma ferramenta valiosa para orientar a tomada de decisão em relação ao método de armazenamento e transporte de produtos químicos perigosos.

incompatibilidade-quimica

Mas afinal, como montar uma matriz de incompatibilidade química?

A ferramenta é elaborada a partir de informações como as propriedades físicas e químicas dos produtos e os potenciais riscos de ocorrência de reações perigosas. Sendo assim, uma ótima fonte de informações é a FISPQ/FDS e para a efetividade das ações, as informações precisam ser disponibilizadas em formato visual, permitindo compreensão rápida e completa. Isto inclui croquis do método de disposição das embalagens de produtos químicos e também diagramas que evidenciam os produtos químicos incompatíveis.

Detalhe: Tais informações não devem ser utilizadas em situações de emergência, afinal, o cenário pode envolver uma série de outras particularidades.

Riscos de armazenamento sem considerar a Matriz de Incompatibilidade Química

Negligenciar a consideração da Matriz durante o armazenamento de produtos químicos pode acarretar em uma série de riscos, como vazamentos, incêndios e a liberação de gases tóxicos.

incompatibilidade-quimica

Tal falta de compreensão sobre a interação química pode resultar em situações perigosas e que comprometem a segurança dos trabalhadores, instalações e o meio ambiente. Com isso, há o aumento da probabilidade de acidentes, com potenciais consequências para a saúde, segurança do trabalhador, reputação da empresa e vizinhança. 

É por isso que a incorporação desta ferramenta na gestão de produtos químicos é vital para eliminar riscos e garantir operações mais seguras.

Como as normas de Sistemas de Gestão analisam a incompatibilidade química

A interação entre produtos químicos perigosos no armazenamento e transporte é abordada em diversas normas de Sistemas de Gestão e também em diversas legislações. A NR26 – Sinalização de Segurança – estabelece medidas quanto à sinalização e identificação de segurança a serem adotadas nos locais de trabalho, incluindo atendimento ao GHS. Ela estabelece que “O produto químico utilizado no local de trabalho deve ser classificado quanto aos perigos para a segurança e a saúde dos trabalhadores, de acordo com os critérios estabelecidos pelo Sistema Globalmente Harmonizado de Classificação e Rotulagem de Produtos Químicos – GHS, da Organização das Nações Unidas”, Ela também estabelece que os trabalhadores devem receber treinamento para compreender a rotulagem preventiva e a ficha com dados de segurança do produto químico; e estar consciente dos perigos, os riscos, as medidas preventivas para o uso seguro e os procedimentos para atuação em situações de emergência com o produto químico.  

As normas ISO 14001:15, ISO 45001:18 e o SASSMAQ abordam o controle das operações com risco elevado, e isso inclui o transporte e armazenamento de produtos químicos, que deve ser realizado de forma adequada.

Importância de se adequar à Matriz e às normas

Integrar a Matriz de Incompatibilidade Química na gestão de produtos químicos, garante à empresa o planejamento e a tomada de decisões mais adequadas, conforme citamos anteriormente e isso eleva o nível da organização, previne acidentes e promove um ambiente de trabalho seguro e saudável.

incompatibilidade-quimica

E para garantir que a sua empresa esteja conforme ao GHS, a NR26 e a NBR 14619:23, é necessário contar com uma empresa de consultoria como a Stance. Promovemos consultorias, treinamentos e auditorias em Gestão de Qualidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança, ajudando sua organização a evitar situações de incompatibilidade química. 

A Stance te assessora na elaboração/revisão de FDSs e na análise de incompatibilidade química de produtos perigosos, elaborando métodos de armazenamento, transporte e treinando seu time.

Contamos com uma equipe pronta e especializada para oferecer as melhores soluções para sua empresa. Gostou? Então entre em contato com a Stance e garanta o sucesso do seu ambiente de trabalho com uma empresa de auditoria especializada.

Siga-nos nas redes sociais: Facebook | Instagram | LinkedIn | Blog da Stance

Até mais!

Deixe seu comentário

Sobre nós

A Stance é uma empresa de assessoria e treinamento que atua nas áreas de meio ambiente, qualidade, segurança, saúde e responsabilidade social.  A Equipe Stance atua na mudança do comportamento e foca no comprometimento das pessoas com o Sistema de Gestão.

Posts Recentes

Siga-nos

Abrir WhatsApp
Precisa de Ajuda?
Olá 👋 Gostaria de falar conosco para Solicitar um Orçamento?